.

.

.

.

sábado, 26 de janeiro de 2013

COMEÇANDO PELOS RESTOS

E foi  a bofetada mais estridente da sorte .....

Já estive no funeral da minha última esperança .

Por aí, num ponto qualquer , entre o canto dos olhos e a desilusão ....

Ao preâmbulo da morte, chamam VIDA.


Na veia mais inacessível do meu coração .

O teu desvelo perturba os véus que eu já rasguei ...

Os seres humanos são os melhores arquitetos de buracos .

O tempo é uma cova profunda . A não ser que vc prefira a cremação. rsrsrsrrs

O mundo só gosta de ouvir coisas belas.

E não é pq a Patrícia fez nadar o meu nome na sua gosma que a vida é feia .

E não é pq o sol me lambe com furores matinais que é bela .

Passaram-se tantos anos e eu continuo um GENERAL solitário  a combater um inimigo difuso e invisível.

timas do coração. Não façam um eletrocardiograma; aprendam a amar.

O suicídio é um recurso muito cafona.

Nasci na Rua dos Astronautas perto da bandeira americana ,


Eu sou um corpo estranho insignificante na goela deste organismo chamado sociedade . Cuspam-me .

Minha cabeça é um país de clima tropical.

Queria enlouquecer mesmo para salvar o mundo MESMO .

O Futuro sorri e mostra os seus dentes cariados.

Ninguém me dará nada . Fico com o que possuo .

O capitalismo me espera segunda-feira .

A distância entre o céu e o inferno pode ser um beijo e um abraço .

E o sol pariu o seu primeiro raio...

 A morte é covarde . Age como tudo o que não tem coragem.

      



            

Nenhum comentário:

Postar um comentário