.

.

.

.

domingo, 24 de fevereiro de 2013

O JARDIM DAS BORBOLETAS-DIGRESSÕES


O JARDIM DAS BORBOLETAS - MÁRIO QUINTANA
"Com o tempo você vai percebendo que
para ser feliz com outra pessoa,
você precisa em primeiro lugar, não precisar dela.
Percebe também que aquela pessoa que você ama
ou acha que ama, e que não quer nada com você,
definitivamente, não é a pessoa da sua vida.
Você aprende a gostar de você, a cuidar de você e,
principalmente, a gostar de quem também gosta de você.
O segredo é não correr atrás das borboletas...
é cuidar do jardim para que elas venham até você.
No final das contas, você vai achar,
não quem você estava procurando,
mas quem estava procurando por você..!"

Quintana, retoma Voltaire quando em Candide lança esta frase muito repetida: "Il faut cultiver notre jardin." Cultivar o jardim significa em outras palavras ter VIDA INTERIOR, ter achado o seu próprio EIXO. Se você tem um belo jardim ou seja, se não precisa dos outros para ser feliz, se você é o grande artífice da sua felicidade, borboleta no seu jardim é acessório. A borboleta é bem vinda mas não é imprescindível, muito longe disso. Você que cultivou o seu BELO JARDIM rivaliza em beleza com as borboletas que procuram pouso nos seus canteiros cheios de inebriantes flores. "En revanche", para quem tem um jardinzinho seco e mal cuidado, uma borboleta é tudo. Neste caso, a borboleta torna-se a grande STAR e o seu jardim é vítima de escárnio. As borboletas riem do seu jardim porque sabem que sem elas o seu jardim não tem beleza nenhuma. As borboletas são os OUTROS E AS OUTRAS. Termino esta divagação dizendo-lhe o seguinte: Não desista dos outros, mas não aposte nada neles.

Não se iluda com o belo voo das borboletas. Regue apenas o seu jardim com água limpa.

2 comentários:

  1. Este é um exercício diário.

    ResponderExcluir
  2. Disse-o muito bem: "Não desista dos outros, mas não aposte nada neles.
    Parabéns e um grande abraço, Joaquim!

    ResponderExcluir