.

.

.

.

quinta-feira, 6 de junho de 2013

O TRABALHO SEDUTÓRIO

A INVASÃO DOS PAPÉIS

No gênero humano a fêmea assumiu o papel que é do macho no reino animal. É muito pitoresco observar a metamorfose de um passarinho feinho e ordinário. De repente, ele se transforma num exímio bailarino e num cantor irresistível. E a fêmea, lança  um olhar impassível no espaço, com ares de vai à merda. Deve ser duro ser "O Sedutor". Mais fácil, é ser seduzido e escolher.
Na espécie humana acontece uma anomalia, a fêmea seduz pelo físico e escolhe. A testosterona elevada da maioria dos  machos não lhes oferece muitos critérios de escolha. Trata-se de  uma droga  que embrutece. Seduzir é trabalho árduo. Horas e horas intermináveis de cremes, máscaras, liftings, dieta, ginástica, botox, drenagem linfática, batom, maquiagem, roupas, silicone, cabeleireiro, manicure, depilação, ervas , poções , ufa! Cansei. E tudo isso para despertar o amor do macho. Desculpem, mas tudo isso no máximo provoca uma ereção. As pessoas precisam de GPS. O amor fica bem mais acima. Alguém está muito enganado neste setor.
Não satisfeita com o ofício árduo da sedução, a mulher conquistou o direito ao mercado de trabalho. E aí aumentaram os encargos e aumentaram os papéis. Começaram a ter ataques cardíacos e doenças ligadas ao estresse. ( Ficar em casa é muito monótono, mas não provoca infarto do miocárdio.) Não quero em absoluto que as mulheres fiquem em casa. Estou apenas discorrendo sobre as vantagens e inconvenientes de qualquer empreendimento humano. Ao entrar no mercado de trabalho a mulher ficou extremamente sobrecarregada e concentrou os papéis de educadora, sedutora, selecionadora , trabalhadora e dona de casa. É dose! Quem pode suportar isto? E o homem agradava à sua maneira sem acumular muitos papéis- era o provedor. Dizia-se: "- Ele é muito feio, mas é trabalhador, ganha bem, tem um lindo automóvel." E ficava por aí. O indefectível pau grande, não era nem exigência feminina, era fruto da competição masculina babaca. Qualquer imposição social traz sofrimento e os homens também sofriam.
E hoje? Hoje o homem muito do babaca também resolveu ou resolveram que ele tinha que seduzir pelo físico. E toma de tríceps, quadríceps e quadrúpedes. E é um tal de gemer nas academias que mais parece um purgatório. Um sacrifício descomunal em nome da musculatura e da aparência. Agora ele também acumula papéis: provedor, sedutor, fisioculturista, fornicador, insensível, comentarista de futebol, meteorologista e  principalmente, procurando sempre e cada vez mais ter um pau grande.
Nunca fomos tão escravos quanto agora de padrões de comportamento. Pioraram a nossa condição existencial. A cada dia inventam merda nova para complicar as nossas vidas. Éramos felizes e não sabíamos. E se para seduzir é preciso tudo isso, eu prefiro mil vezes a abstinência. E ia me esquecendo, também preferia morar noutro planeta sem tantos papéis culturais.
P.S- Seduzir é sempre parecer o que não se é. E tudo isso apenas para transmitir o "gene egoísta". 

Um comentário:

  1. Muito bom, Joaquim... Só senti falta do "seduzir" espontâneo, quando a essência do ser suplanta quaisquer sentimentos de ajustes da matéria... Parabéns!

    ResponderExcluir