.

.

.

.

sexta-feira, 5 de julho de 2013

GENERALIZAR-CRIME DISCURSIVO

Generalizar é perigoso e pode levar ao Preconceito. Ao generalizar, referimo-nos à maioria ou seja, 50,00001%. Há sempre lugar para as exceções. O que eu não suporto é ser acusado de cometer o pior CRIME LESA-HUMANIDADE quando não existe outra alternativa senão Generalizar. Exemplo:-"Os Franceses gostam de queijo." Ah, mas eu conheço um Francês, o Jean-Paul que não gosta de queijo. Então vamos ficar aqui até amanhã de manhã falando das exceções. Do Jean-Paul, do Jean-Jacques, do Pierre Fondu, etc. Quase sempre, para se emitir um Juízo de Valor abrangente, temos que GENERALIZAR. Afinal é o Geral, a maioria, que comanda numa democracia. Ou não é assim? Quem foi que elegeu a Dilminha , foi a maioria. A minoria não elegeu NADA.
"-Você está Generalizando, hein!" Como se fosse um crime hediondo. Esta frase é um soco no bom senso. As pessoas acham que ao Generalizarmos estamos falando delas. Quanta Presunção! E por vezes, estamos mesmo falando delas e elas se ofendem porque vestem a carapuça com muita rapidez e sem nenhuma elegância. Amo os que constituem EXCEÇÕES, mas isso já é para outra abordagem. Admiro as EXCEÇÕES e gosto muito de falar delas. Todavia, preciso e tenho que saber como se comporta quem tem Poder, a maioria babaca. E aqui vai uma Generalização indisputável: a Maioria é Babaca pra caramba! É ou não é? Odeio esta Massa Amorfa que me cerca e me cerceia. Como dizia o genial Ângelo Gaiarsa:" Todos vigiam e controlam Todos para que Ninguém faça o que Todos querem fazer." E ele não estava falando só de sexo. A Patrulha Monolítica e Imbecil da Maioria enlouquece o meu Suco Gástrico.


Nenhum comentário:

Postar um comentário