.

.

.

.

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

OS PREDADORES DE EMOÇÕES

"Sem si próprio, ninguém será ditoso."
Luiz Vaz de Camões
Quantas vezes você acreditou que aquele determinado relacionamento era para sempre, principalmente se tiver sido um relacionamento amoroso. E de repente, esse relacionamento muito promissor vira CO2 como que por mágica. Esta é uma das histórias que mais se repete no mundo. Chega a ser cansativa tanta previsibilidade.
Em geral alguém PENDURADO(A) no mito redentor do AMOR ROMÂNTICO e vítima de uma ciclópica CONFUSÃO HORMONAL E CULTURAL se encosta em você para extraír de você as emoções que lhe proporcionem essa sensação de plenitude e bem-estar.
Não ouso falar em Inteligência emocional porque tenho alma de poeta, mas insisto na importância da Competência Emocional. Quem quer as boas emoções que as produza. Vampirizar-me durante anos, chupar os meus ventrículos, sugar as minhas belas aurículas, engolir as minhas veias como se fora spaghetti, para depois dizer que não é bem assim, é uma merda; não vale. Isto é uma das coisas mais deploráveis do nosso cotidiano.
E depois essas milhões de pessoas só gostam de você, SE. Se você não corresponder às elevadíssimas expectativas da criatura ela já não gosta de você. Em outras palavras, a pessoa quer TE TRANSFORMAR para que você a SIRVA e depois chama essa operação espúria de amor. É mole?!! Gostar é gostar e pronto, não se fala mais nisso. Não se trata de um aparato de guerra, com armas e logística.
É preciso ter lucidez e culhão para ver as coisas como elas são. Esse amor predatório não me interessa mais. Hoje, já consigo identificar predadores e predadoras. Estou livre dessa.
A grande proposta de amor nunca deve ser o que é corriqueiramente: VEM ME FAZER FELIZ. Como posso assumir um estado de espírito que não é meu? E que responsabilidade!
A boa proposta é: VEM ASSISTIR À MINHA FELICIDADE DE CAMAROTE. VEM VER COMO EU CONSIGO SER FELIZ. Sem a obrigação tácita de fazer o outro feliz, há espaço de sobra para um amor mais verdadeiro.

2 comentários:

  1. A gente sempre acha que a Felicidade está no "outro" e que nunca conseguiremos ser felizes sozinhos. Doce ilusão!!
    Na realidade Felicidade é uma palavra pesada. O melhor é ser Alegre essa palavra sim é bem leve. Beijos Eliana

    ResponderExcluir
  2. É Felicidade MESMO.Não é alegria.Alegria é uma coisa completamente diferente.

    ResponderExcluir