.

.

.

.

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

ANAMNESE


Enquanto for considerado normal o consumo desmesurado, a obrigação de sempre melhorar, o sacrifício da existência ao trabalho, a falta de tempo e de lazer, a convivência sempre via Face, o culto excessivo do corpo, a incapacidade de reflexão, a crise de valores, a coisificação dos seres humanos, a descartabilidade de tudo e de todos, o exibicionismo acintoso, a edição da vida privada, a medicalização da tristeza, a apologia do egoísmo desavergonhado, a falta de cordialidade, a banalização da morte, a ausência de projetos concretos e viáveis, a inexistência de uma alternativa decente para o Capitalismo, a multiplicação dos psicopatas, o aumento vertiginoso da comercialização e venda de psicotrópicos, etc, etc, etc, não poderemos avançar nada. Agora, quanto tudo isso for considerado sinal inequívoco de doença social coletiva, poderemos fazer alguma coisa para tratá-la.

Nenhum comentário:

Postar um comentário