.

.

.

.

sábado, 19 de outubro de 2013

EU NÃO MATEI JESUS CRISTO

A SIMPLICIDADE DA RELIGIÃO

É simples. Deus, o todo poderoso, enviou em missão secreta o Jesus para salvar a humanidade. A humanidade da época não acreditou nem um pouco nessa história e matou Jesus. Isso sem antes lhe dar muita porrada. Bom, então considere-se salvo e devedor. Ele morreu para nos salvar.
Eu já nasci devendo essa. Além de  não ter pedido para nascer pois a vida me foi infligida, eu ainda nasço devendo esse incomensurável favor. Estou salvo. Tá todo mundo salvo porque fomos salvos por ele. E nem adianta dizer que você não queria ser salvo. É um princípio policialesco:- "Teje salvo e cale a boca."
Agora que mal lhe pergunte, salvo do quê? Dizem que fui salvo do sofrimento, do perigo. É mesmo?
"Salvação é a libertação do perigo ou sofrimento. Salvar é libertar ou proteger. A palavra carrega a idéia de vitória, saúde, ou preservação. Às vezes, a Bíblia usa palavras como salvo ou salvação para se referir à libertação temporária e física, tal como a libertação de Paulo da prisão (Filipenses 1:19)."
Então estou salvo. Então, tá. A humanidade está salva e as coisas desde a morte do mártir  têm piorado um pouquinho. A maioria da população salva tá na merda. Que salvação pífia!
Dizem também que fui salvo da morte e do pecado original. Essa história de Pecado Original está ao nível de João e Maria. O importante é a publicidade, a repetição e a imposição.
Que coisa incrível e simples! Está todo mundo salvo, até o pessoal do Maomé e do Buda. Não sentimos nenhuma diferença no planeta. Tá tudo na mesma. Mas isso não tem a mínima importância. Você foi salvo e acabou. Que morte inútil!
Trata-se de uma enorme crueldade. A vida tem coisas boas, mas no fundo é uma grande sacanagem. O cara nasce devendo favores e valores, é culpado de tudo por todos e está tudo bem. (E nem vou falar da quantidade de códigos aos quais ele tem que se submeter.) Que negócio confuso! Até parece que o planeta nunca teve um movimento chamado ILUMINISMO.
P.S.- E depois você ainda freqüenta um negócio chamado Missa em que se come o corpo do mártir e o padre dá uma de vampiro de cálice na mão e bebe o sangue. Que coisa primitiva! É o canibalismo do trigo. É o vampirismo do vinho. Deus tenha piedade.
"Hostiam" significa vítima. O pessoal come a vítima.
OS CIENTISTAS DIZEM QUE O SALVADOR ERA ASSIM(Um pouquinho diferente, não?!)

Nenhum comentário:

Postar um comentário