.

.

.

.

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

O MACHO SOB CONTROLE

As fêmeas sempre foram muito mais controladas que os machos. Não resta a mais exígua sombra de dúvida. Entretanto, também me parece óbvio que os Machos não escapam ao controle social. Esse controle é muito mais sub-reptício e nuanceado.
Senão vejamos. O tesão tem que ser na medida certa. Se o indivíduo tiver um tesão acima do estipulado é chamado de tarado. Tarado não pode. Se o elemento tiver um tesão abaixo da média, pode ser chamado de broxa. Broxa não pode MESMO. Sabendo-se que o mais importante mesmo é o amor. Não é mesmo? Se o cara representa o seu papel de macho com extremo talento, não agrada às mulheres. Tudo tem que ser temperado pela confusão maluca do tácito e do convencionado. É a Célebre Mixórdia Tesão e Sentimentos. Eta GOROROBA requintada e complexa!
O macho pode até ensaiar alguns passos no território do feminino mas há limites vagos, imprecisos e tênues. Se o cara não souber intuitivamente quais são os limites, é viado. E viado não pode de jeito nenhum. Não existe nada que um macho mais tema que pisar na linha que o separa do considerado viado. É uma Viadofobia exacerbada.
É muito difícil ser do agrado das mulheres. Contaminadas pelo Mito revoltante, nocivo e pestilento do Príncipe Encantado, que ainda sobrevive como um vírus atenuado no Inconsciente Coletivo, fica muito complicado para os machos.
As mulheres exaltam as qualidades do homem sensível, mas no fundo desprezam-no. Quanto mais sensível e romântico mais PÉS NA BUNDA. No final das contas, trata-se de  um MACHO INVENTADO que só existe na cabecinha delas. E se reinventar para cada mulher que se conhece e tentar sempre agradar e estar à altura da Ratatouille Emocional das mulheres é dose para vários Leões e outros Animais Selvagens do Parque Nacional do Serengueti.
P.S.- Reconheço que também as mulheres tenham dificuldades homólogas no tempero da Alquimia ideal  do macho.(Mas é muito mais fácil.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário