.

.

.

.

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

INCONSCIENTES FERIDOS

O DANO PSICOLÓGICO

Vou tentar demonstrar como você só se ferra em contato com o grupo humano. Aproveitam e abusam do teu propalado "instinto gregário" para te sodomizarem ou até mesmo te estuprarem a céu aberto. E essa ignomínia é percebida e assimilada como a coisa mais normal do mundo.
Primeiro, você entra com a língua no bom sentido. Se você não conhecer o código complexo de comunicação chamado língua, o grupo não te aceita. Essa é a primeira exigência. Conhecer corretamente uma língua não é tarefa fácil. Os bem integrados a uma determinada comunidade humana, são os que dominam a língua. Quem não a domina é de alguma forma vítima de chacota. Tanto é assim que os que vivem à margem da sociedade têm  jargões próprios para a comunicação interna. Acabam por criar uma espécie de outra língua porque não estão afim de participar da Sociedade Civil Organizada. E não estou defendendo os marginais; estou apenas tentando explicar.
Então a primeira exigência já não é pequena. Seguem-se outras. Sem pestanejar você tem que aceitar toda a panóplia de códigos, leis, normas, decretos, portarias, convenções de condomínio, etc, etc, criados para regulamentar a vida desse grupo maravilhosos do qual você tem que participar. Tem que participar porque não há escolhas, ou participa ou é excluído e foda-se. É assim.
Depois você tem que respeitar uma cambada suspeita muito reverenciada que eles chamam de família. Vamos acabar com essa história de que a família é a base da sociedade. Essa frase é ridícula. A importância da família é muito relativa. (Os Atos Criminosos mais hediondos deste planeta foram cometidos por pessoas que tinham uma excelente família constituída. Será que o nosso queridíssimo Harry Truman não tinha uma excelente família constituída quando mandou lançar as bombas de Hiroshima e Nagasaki? Será que o George Bush, aquele energúmeno, não tinha uma família bem constituída ao cometer toda a sorte crimes? Será que António de Oliveira Salazar que fez merda pra cacete, não tinha uma bela família constituída? Será que o nosso maravilhoso Augusto Pinochet não tinha uma adorável família constituída? E o Generalíssimo Franco? Todos os nossos lindos Deputados e Senadores têm uma belíssima família constituída.[ O pior criminoso não é o descumpre as leis; é quem as cria.] Cansei de dar exemplos). Sei que existem famílias maravilhosas, mas isso é raro. Há poucas exceções. Em geral é profundamente Mafioso. 
Toda a atividade familiar está impregnada e encharcada pelo caldo de cultura milenar que sempre nos maltrata. 
É no seio da família que começam a esfaquear o teu Inconsciente. A estrutura familiar qualquer que ela seja, a atual ou a do passado é a maior causadora de Danos Psicológicos ao indivíduo.
Juntando os Danos provocados pela família com os engendrados pelo grupo, a sua alma sangra como um boi no matadouro. E tudo isso é banal, comum e desejável.(O grupo não oferece nada, apenas a ideia de que você faz parte de alguma coisa. Essa sensação de "pertencimento" é muito importante para certas pessoas tímidas, confusas e muito dependentes dos outros, mas não passa de uma capciosa ilusão).
Todo esse MASSACRE cometido pelo grupo contra o indivíduo vem envolto num véu de hipocrisia e mentira. O discurso oficial sempre diz que é tudo para o nosso bem e que tudo feito pensando em nós.
Na realidade, tudo é feito para a prevalência do grupo em detrimento do indivíduo e para a perpetuação do poder de meia dúzia de patifes. E a esses o poder ninguém lhes tira. São dinastias, monarquias, reeleições, maracutáias e outras aberrações. 
P.S.- Sempre que for possível, evite o grupo. O grupo só para o estritamente necessário. Ou então esparrame despudoradamente toda a sua Carência Afetiva de ser gregário infantil e inseguro e veja o que acontece.
P.S.- Se não fossem alguns Direitos Individuais legalmente assegurados, tudo seria decidido pelo grupo no seu Golpe mais extraordinário, irresistível e civilizado chamado democracia. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário