.

.

.

.

sábado, 18 de janeiro de 2014

A FELICIDADE É UMA CONQUISTA DEFINITIVA

Esta frase parece ser o maior disparate que alguém já pronunciou. Lembro-me de tê-la dito há quinze anos na estação de metrô da Cinelândia para uma, por assim dizer, garota, que achou esta frase a maior loucura que ela já tinha ouvido na vida. Responsabilizo-me totalmente pela loucura da frase e olha que nessa época, eu ainda não era feliz mas estava a caminho.
Hoje para mim esta frase faz mais sentido ainda. Nada mais precário e falso do que:" Felicidade não existe; existem momentos felizes." Cansei de ouvir esta bobagem. Quanta bobagem!
Felicidade para mim é um pacto terminal, peremptório e incondicional com você mesmo. Felicidade não tem muito a ver com os outros, mas com você. Felicidade tem tudo a ver com você. Você é o grande artífice desse estado de espírito e não os outros. Há pessoas que odeiam ouvir o que acabei de dizer. Lamento muito.
Uma vez celebrado esse pacto, nada nem ninguém poderá abalá-lo. O teste é o seguinte: se você é realmente feliz, as circunstâncias não podem alterar ou ameaçar o pacto com você. Você pode ficar chateado, estressado, decepcionado, nervoso, pensativo, triste, entediado, mas isso não pode de forma nenhuma abalar a relação privilegiada e ímpar que você tem consigo mesmo. Essa relação privilegiada é que é a conquista definitiva. Você passa longos anos, procurando a felicidade onde todo mundo disse que ela estava. É muito babaca acreditar nessa dica tão bandeirosa e furada. A felicidade é como um segredo; só você sabe onde está a sua. Descubra-a.


Um comentário: