.

.

.

.

sábado, 28 de junho de 2014

PREGANDO NO DESERTO

PREGANDO NO DESERTO E NO POLÍGONO DAS SECAS
"Pregando no deserto", gosto muito desta expressão. Ela tem três elementos casados num ménage à trois que são absolutamente irresistíveis: a loucura, o ridículo e o inútil. Mais linda que esta expressão só: "Jogar pérolas aos porcos." Esta também tem os três elementos: o ridículo, a loucura  e a inutilidade. É mais rica que a anterior porque além dos elementos citados, ainda possui a ingenuidade e a estupidez de quem consegue conviver amigavelmente com os porcos e confundi-los com seres de grande sensibilidade.
Eu não sou um grande pregador, muito pelo contrário. Não gosto de desertos e não tenho muitas pérolas para oferecer.
A despeito de todas essas constatações, por vezes, e sem nenhuma pretensão, sinto-me muito seduzido e identificado com estas citações bíblicas.
O meu sonho é de poder um dia pelo menos, pregar ou escrever para a Caatinga. Eu sou humirde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário