.

.

.

.

sábado, 23 de agosto de 2014

O DANO CIVILIZATÓRIO

Civilizar é entre outras coisas, acostumar através da opressão sistemática seres humanos a fazer o que eles não querem fazer. Muito cedo, somos obrigados sob pena de mil retaliações a vestir a indumentária civilizadora. Orquestrada por uma panóplia de promessas vãs, a dita civilização, seduz os incautos para a sua teia caranguejeira. Já sei. O primeiros críticos das singelas frases que acabei de escrever vão dizer: - Você prefere a babárie? Eu não prefiro porra nenhuma. Eu só quero denunciar o custo civilizatório. Só isso.
Considerando o que nos é dado a usufruir por esta civilização venal, o custo civilizatório é injusto e impagável. E olha que eu ainda usufruo de algumas merdas que esta pseudo-civilização me disponibiliza. Penso nos que não recebem nada desta civilização sórdida e patológica. Não sou muito dado a pieguices, mas a maioria absoluta da população da terra é contemplada com algumas migalhas risíveis que eles chamam demagógicamente de direitos humanos. A safadeza é tão grande que nem esses direitos que constituem  o mínimo a  se oferecer a quem tem o azar de viver em sociedade, são  respeitados.
O dano civilizatório muitas vezes se transforma num baita dano psicológico ou psíquico. É isso o que ganham os que são aceitos cerimonialmente pela civilização desonesta. Não há só vantagens em fazer parte de alguma forma do sistema. Há gente que acha um barato participar desta comédia pastelão. Nem vou falar nos chamados excluídos. Esses nem deveriam ter sido gerados. Acho que já está na hora de se falar de crime procriativo. Certos nascimentos são criminosos. E neste caso os criminosos têm o beneplácito da civilização.  E ainda há babacas no mundo que citam a frase bíblica absurda e anacrônica:-"Crescei e multiplicai-vos"!. Crescei e multiplicai-vos, com mais de sete bilhões de loucos internados neste manicômio das iniquidades? Quanta babaquice!
Ser civilizado por judeus e cristãos é uma falta de sorte monumental. Ninguém merece civilizadores tão traumatizados pela história, tão insanos, tão fracos, tão alucinados pelo improvável Além, tão longe das verdades mais elementares, tão fanáticos pelo poder, tão tiranos, tão impunes e tão primatas. Ninguém merece.

Nenhum comentário:

Postar um comentário