.

.

.

.

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

O BATE-PAPO COM OS AUSENTES

Sinal dos tempos. Você diante de uma pessoa que não fala com você. Prefere mandar palavras escritas e imagens para outra pessoa que não está ali. Nos anos oitenta, isso seria considerado birutice, mas hoje é assim; super maneiro e mega normal.
Por três vezes consecutivas tentei dizer "bonsoir" a uma ex-aluna e não consegui. Eu descendo as escadas e ela subindo, completamente, totalmente e absolutamente conectada. Nem me viu. O negócio dela é falar com os ausentes. Hoje, falar com quem está diante de nós, perdeu a graça. Por que razão eu vou falar com a pessoa presente se eu posso falar  com um montão de gente que eu NUNCA vou ver na vida. Essa é a curtição da pós-modernidade, uma super intimidade com os desconhecidos. Até parece um kardecismo 4G, terreno, cotidiano e banal; uma espécie de espiritismo banda larga. É "sinistro" teclar com as almas penadas não desencarnadas e super conectadas.
Eu acho que o pessoal pirou de vez. Mas quem sou eu? Eu não sou psiquiatra. A minha opinião é desprovida de poder. E mais, é o primado da quantidade. Beijei muito, teclei muito, postei muito. Tudo tem que ser muito. E não adianta muito porque depois de tudo isso, tem que tomar Rivotril.
Teclam muitcho, postam muitcho e sentem-se sós. Ficam às voltas com as agruras da solidão que ainda não aprenderam a aceitar porque são animais de grupo.
Se você acha que está se relacionando com alguém na nefasta conexão internet, você enlouqueceu. Aliás você não é o único. Este é um comportamento da maioria. Então você não enlouqueceu. Todos enlouqueceram, enlouquecemos. E quando a loucura é geral, o pessoal chama isso de normalidade. E eu sou normal porque não quero e não posso lutar sózinho contra a falência geral das faculdades mentais.

4 comentários:

  1. Hahahaha! Excelente! E tristemente atual. Um beijo. Tatiana.

    ResponderExcluir
  2. Eu não sei o que é pior. No metrô quando vc dá uma olhada em todos, estão todos conectados ao celular jogando, parece aqueles filmes de robôs.
    Excelente o texto. Bjs.Eliana

    ResponderExcluir
  3. Adorei as expressões espiritismo banda larga e Kardecismo 4G. Inteligente e oportuno, como sempre. Bjs, Lilian

    ResponderExcluir
  4. Também sinto isso e só não agreguei provavelmente ao grupo supra-citado de forma completa pois ainda tenho me recusado a comprar um smart phone.

    ResponderExcluir