.

.

.

.

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

O EXERCÍCIO EXAUSTIVO DO PERDÃO

Faltou um ponto de interrogação. JUSTIÇA OU MISERICÓRDIA?
Não gostaria de utilizar a palavra perdão. A forma e o peso desta palavra me assustam. Mas como todo o mundo tem uma deformação católica, esta é a palavra mais fácil. O valor do perdão é muito tênue porque pode levar com frequência à repetição  do erro. Para escapar às implicações confusionais  deste substantivo é melhor utilizar o verbo RELEVAR. Se você não relevar as ações dos outros, resta-te a "punheta da ilha deserta."
O ser humano é um engano, um erro cósmico colossal. Só não vê isto quem desfruta irresponsavelmente dos prazeres públicos da alienação. O ser humano foi criado, se é que há de fato um  criador, para fazer merda. Se você não relevar, você não convive com ninguém porque somos todos eméritos cagantes.
Você quase se deixa sodomizar pelo seu patrão. Tudo o que o maldito patrão determina, você faz. Até trabalhar aos domingos, você acha razoável pensando na merreca do final do mês. Permite tudo ao patrão e é implacável com os amigos. Não deixa passar nada. Reconsidere.  Seja mais flexível com os amigos e faça-se respeitar pelo patrão. Afinal a merreca é só uma parte importante da sua  grande servidão consentida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário