.

.

.

.

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

O TERRORISTA ATEU

Deus - Uma invenção muito perigosa
Sou absolutamente contra qualquer forma de terror. Odeio esses malucos. Isso está muito claro para mim.
Não se trata propriamente de nostalgia, mas os terroristas ateus conseguiam ser menos violentos que os terroristas de matiz religiosa. O terrorismo ideológico, o terrorismo marxista, ainda que muito nefasto e deletério, era menos obsessivo e louco que o terrorismo made in Corão. Parece que deus dá uma ferocidade desumana a essa gente. Parece que a crença em deus turbina a estupidez e a crueldade desse pessoal. Como isso é possível, se deus é só amor?
E não venham afirmar levianamente que Josef Stalin assassinou 35 milhões de soviéticos e era ateu. Stalin era assassino mas não era terrorista. Josef Stalin representava o Estado. Não concebo isso como terrorismo no sentido comum do termo. Terrorismo é o uso de violência, física ou psicológica, através de ataques localizados a elementos ou instalações de um governo ou da população governada, de modo a incutir medo, terror, etc
Então, o elemento deus, piorou considerávelmente a situação. Nem todos os que acreditam em deus são terroristas, muito longe disso, mas os piores terroristas de que se tem notícia na história da humanidade, acreditam piamente em deus. E durma-se com uma constatação destas.
* Deus, sirva-se com moderação.

Um comentário:

  1. Muito louuuuuuco... mas consciente!
    show de bola!!!!!!!!

    ResponderExcluir