.

.

.

.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

A REPRESENTAÇÃO CULTURAL DA MULHER

Representar tem como sinônimos verbos muito esclarecedores quanto ao sentido que pretendo imprimir a esta palavra. Senão vejamos: aparentar, afetar, afigurar, fingir, representar, simular, arremedar, imitar, macaquear, parecer, parodiar, configurar, desempenhar, preencher, encarnar, personificar, simbolizar, encenar, exibir, ostentar, figurar, imaginar, interpretar, conceber, decifrar, traduzir, transladar, verter, ajustar, armar,   apresentar, declarar, descerrar, descortinar, desembuçar, desenterrar, desmascarar, evidenciar, frisar, manifestar, revelar, personalizar, significar, denotar e emblemar.
Vou escrever sobre a representação cultural da mulher, mas poderia escrever sobre a representação cultural do homem. Toda a representação cultural fica muito longe da verdade. E ao contrario do que se diz por aí, às vezes só há uma verdade, não há duas nem três. Em certas ocasiões, a verdade não passa pelo filtro da interpretação pessoal; a verdade é.
Resolvi escrever sobre este tema porque o teatro e a mentira a céu aberto sempre me incomodaram. Amante da verdade, sempre fui muito maltratado por esta sociedade hipócrita.
No que diz respeito aos comportamentos e atitudes da mulher em sociedade, chega a ser revoltante. Detentora e dona da sexualidade mais rica e exuberante de que se tem notícia na história do planeta terra, desde o neolítico superior, ela posa de romântica e amorosa. É difícil de aturar. Como é que alguém que tem zonas erógenas em todas as partes do seu corpo, como é que alguém que tem um corpo que sempre pode responder sexualmente, posa de "só por amor"? Não dá para engolir tamanha encenação. A mulher representa o papel de alguém que está muito ligada aos sentimentos e aos sentimentos nobres. E os homens? Só pensam em sexo? Será? A exigência de sentimentos por parte da mulher é a senha a ser decorada para  se ter acesso ao ato sexual. É uma espécie de pedágio cultural.
A mulher é o ser sexual por excelência. Só ela pode ter orgasmos múltiplos, só ela pode ter orgasmos mais intensos e prolongados, só ela tem o célebre e controverso ponto G e só ela pode ejacular um líquido incolor e inodoro. Só ela tem duas estruturas semelhantes ao pênis que se inflam durante a excitação e promovem o intumescimento do clitóris que adentra o canal vaginal e não é aquele coisa minúscula que se pode ver. Só ela não tem o famoso e embaraçoso período refratário. Só ela investe no ato sexual como mais ninguém.  Com todo esse arsenal sexual, o homem é que o bicho excessivamente sexualizado?
Toda a indústria estética e cosmética está a serviço da mulher para que ela a reutilize com objetivos puramente sexuais. O investimento sexual da mulher é descumunal. E isso não está muito claro na cabeça de nenhuma mulher. A mulher nasceu para seduzir. Ela seduz sempre e a qualquer momento. É inexorável e intrínseco.
Só conheço e ouço falar de sexólogAS. Raramente aparece um sexólogo. Elas são especialistas no tema sexo.
Diante dos fatos que acabei de relatar, não acho que a mulher seja esse poço de sentimentos que todo mundo alardeia por aí sem refeltir. E afinal, o que é que atração sexual tem a ver com afeto e amor? Nada a ver.
Apesar do massivo investimento em sexo, a mulher é mais seletiva. Neste ponto, surge uma outra questão. Ela é mais seletiva por razões genéticas ou por razões culturais? O macho não é nem um pouco seletivo. O seu código genético o induz a disseminar os seus genes. E a testosterona produzida nas quantidades em que é produzida no macho humano, não permite uma escolha mais apurada. Além disso, ele é estimulado culturalmente até a exaustão a exercer a sua sexualidade ao contrário da mulher que ainda hoje é reprimida. Se o homem for sensível é considerado viado e se a mulher exercer dignamente a sua sexualidade é puta. Dá para respeitar uma sociedade como a nossa?
Suponho que a genética da mulher a encaminhe para uma seleção de genes. Isso faz sentido. Mas até que ponto a cultura também não colabora para essa postura seletiva e de poder faça com que  ela dê a palavra final em questões sexuais?

Nenhum comentário:

Postar um comentário