.

.

.

.

sexta-feira, 19 de junho de 2015

ACABARAM COM A TRISTEZA

 O PADRÃO ALEGRIA, ALEGRIA
Logo agora que eu até gostaria de curtir uma tristeza legal, numa nice.... Não posso mais  ficar triste. Os malucos de sempre e de plantão, medicalizaram e patologizaram a tristeza.  A tristeza virou doença grave.
Odeio a psiquiatria. Sempre fui anti-psiquiatra. Como ousa a psiquiatria perverter e corromper um dos sentimentos mais naturais e legítimos da espécie humana? Quanta audácia! A ciência e a religião competem em arrogância.
O Manual de Diagnóstico e Estatística dos Transtornos Mentais 5.ª edição ou DSM-5 da Associação Americana de Psiquiatria, pontifica que se você ficar mais de DUAS SEMANAS "triste" por causa da morte de um ente querido, você passa a fazer parte do espectro dos deprimidos. O luto também foi medicalizado. Quem esses caras pensam que são? Então existem padrões para os sentimentos humanos? Que loucura hedionda!
Tudo pode ser curado. As dores da alma já têm cura. A alma já não é a mesma. Hoje, a alma é um laboratório manipulável de reações químicas. A que ponto chegou a insensibilidade dos meus contemporâneos!
E se eu quiser chorar dias a fio? Não posso? E se o meu espírito for um manto gigantesco de névoas sobrepostas? E se o meu coração tiver mudado de cor e for cinza escuro para sempre? Não pode? Há muita coisa bela nas adjacências da tristeza. Mas isso é só para poetas e similares. Os cientistas não alcançam isso, coitados!
Tenho que sentir, respeitando e seguindo os padrões da psiquiatria pós moderna.
A ciência quer nos obrigar a ser alegres ainda que essa alegria seja medicamentosa e falsa.  A alegria de laboratório é ridícula e vergonhosa! Esta é uma das desvantagens da longevidade. Viver muito, pode não valer muito a pena. Acabaram com a tristeza.  
De repente, acabam com o amor e com todos os sentimentos nobres que ainda restam. Estão acabando com a nossa capacidade de sentir livremente. Vivemos a ditadura do bobo alegre.
É muito mais negócio morrer cedo. O que será que ainda me espera neste mundo de psicóticos? Maluco com autoridade institucional é um dos piores delinquentes que existe. Pior que o maluco institucional, só o maluco armado de metralhadora. Não podemos fazer quase nada contra a loucura institucional.
É assim, Joaquim! Quando bater aquela tristeza dilacerante e já familiar, liga para o psiquiatra e descobre que estás apenas deprimido. Nada  demais. 
A morte do teu pai já tem solução. Toma um remedinho que passa. Senhores malucos americanos, constato que o imperialismo já chegou à esfera da loucura de manicômio. Fiquem sabendo no entanto, que a saudade e a tristeza que sinto pela perda do meu pai não passará jamais. Exijo muito respeito pelos meus sentimentos. Quanto aos comprimidinhos, existem orifícios fisiológicos alternativos para consumi-los que não seja a boca.  Alegria, alegria....

Nenhum comentário:

Postar um comentário