.

.

.

.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Sem mentira não há vida social

A mentira é a senha para se viver em sociedade. Nunca se mentiu tanto. Com o advento das redes sociais, não temos mais  a voz com todas as suas modulações, não temos mais o corpo que sempre é muito eloquente, temos apenas palavras escritas e as palavras servem muito mais para mentir do que para dizer a verdade.
Aparentemente, todos sabem disso, mas fingem não saber. Sempre me pergunto, por onde andam os mentirosos se todos dizem dizer a verdade e somente a verdade. Por onde andam os ladrões, se todos se dizem profundamente honestos. Por onde andam os maus, se todos são irrepreensívelmente bons. Por andam os culpados, se todos são inocentes.
Se as pessoas fossem o que dizem ser, com certeza teríamos um mundo bem melhor. Todos se queixam e ninguém se enxerga.
Estou cansado do circo e não tenho vocação para palhaço, embora tenha sido palhaço a maior parte da minha vida. Adoram nos fazer de palhaços. Sempre acalentei a ideia secreta de fugir do circo. Também cheguei a pensar em tacar fogo no circo, mas nunca tive fósforos suficientes. O circo tem o tamanho de tudo. 
Haverá vida sem circo? Haverá vida, sem palhaçada? O que acontece com quem se recusa a participar da palhaçada?
Em tempo, todos já sabem, mas não custa repetir que persona em latim significa máscara.
Aproveito a oportunidade para oferecer a quem me lê, algumas frases sobre este tema que eu achei muito pitorescas e divertidas.

3 comentários:

  1. Bom dia estimado amigo e poeta belíssima crônica gostei muito Parabéns

    ResponderExcluir
  2. Interessante, esta constatação...
    Interrogo-me se é a melhor forma de interagir socialmente, mas não resta dúvida de que é assim que funciona...

    ResponderExcluir