.

.

.

.

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Mórbidas simbioses

Conheço criaturas que estão juntas há muito tempo, que têm um discurso extremamente desfavorável em relação ao outro e ainda assim permanecem juntas.
Ao ouvi-las falar do pretenso amigo ou namorado ou marido, parece que falam de um inimigo repulsivo e execrável.
Por que mantêm laços "afetivos" pessoas que não se prezam? É simples, para esses seres nefastos e nebulosos, é melhor mal acompanhados do que sós. Esse é o pessoal que por horror absoluto a si próprio, teme a solidão e faz qualquer negócio para nunca estar só.
Desprezo profundamente indivíduos desta estirpe. É nojento estar com alguém por não aceitar o que há de mais elementar na condição humana: a solidão. 
Em muitos outros casos, homens e mulheres continuam juntos por pura dependência sexual; é a penitência, o martírio e o suplício dos escravos jubilosos da testosterona.

3 comentários:

  1. Bom dia poeta infelizmente existem pessoas que por carência dependência etc privam-se de viverem livres por comodismo gostei Parabéns um belíssimo texto abcos.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia poeta infelizmente existem pessoas que por carência dependência etc privam-se de viverem livres por comodismo gostei Parabéns um belíssimo texto abcos.

    ResponderExcluir