.

.

.

.

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Qual é o seu nível de trauma?

O seu nível de trauma é fundamental para determinar a sua fé na humanidade ou a total incredulidade nos símios enlouquecidos.
São conhecidíssimos os traumas de infância fruto do contato com os nossos pais e com a família. Seguem-se outros traumas porque o contato com humanos pode traumatizar profundamente. Não pense que  a vida em grupo é inócua e gratuita. Tudo depende da quantidade de traumas que você acumulou.
Se alguém da sua família já foi vítima de uma bala perdida, de um erro médico, se você já foi traído pelo "amor da sua vida", se o seu colega puxa-saco já o delatou injusta e estupidamente, se os seus amigos já mentiram descaradamente e trouxeram com as suas mentiras, graves prejuízos emocionais, se você já viveu uma guerra civil e se tornou refugiado, se você já foi vítima de algum assalto, se você já caiu em alguma arapuca financeira, se o seu patrão já o humilhou diante de todos, se o seu irmão morreu no SUS por falta de atendimento, se o seu sócio o roubou indecentemente e você não tem como provar, se você já foi extorquido pela polícia, se já foi difamado pelo vizinho, se você trabalha demais, paga muitos impostos e vive na merda, se já foi a piada preferida dos seus maravilhosos companheiros de escola, se o preconceito já o atingiu com violência por ser diferente, tudo isso traumatiza mortalmente.
Qualquer forma de vida em grupo é uma furada. Continuará no meio do bando ou não ou mais ou menos, tudo depende de quanto a manada o feriu.
Saiba no entanto, que se o trauma for insuperável, você não é obrigado a conviver com os membros da sua espécie. Existem outras espécies no planeta. Os canários belgas, por exemplo, dizem que são muito amistosos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário