.

.

.

.

sábado, 15 de julho de 2017

O fundamentalismo egoico

Eu sou do tempo dos egoístas onde até se consentia um certo egocentrismo como característica de personalidade.
Hoje, os egos extrapolaram todas as dimensões e se tornaram obsessão, histeria e fanatismo. Só se fala em amor próprio, autoestima e autoajuda. A egolatria chegou ao seu paroxismo.
Hoje, as pessoas estão doentes de si mesmas. Os descalabros que vemos à nossa volta são a consequência inequívoca de íntimos enfermos. Redefiniu-se o conceito de grupo e o que impera é uma geografia bizarra onde abundam ilhotas tolas. O arquipélago se masturba e não dialoga mais. Não há mais continentes. Contentamo-nos com algumas penínsulas heroicas e o resto é mar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário