.

.

.

.

quarta-feira, 17 de abril de 2013

A IMPORTÂNCIA DA VIDA ETERNA

Eu que me situo em algum lugar entre o Agnosticismo e o Ateísmo; sou uma espécie de cagador-andante para questões religiosas e divinas (ou demoníacas), torço horrores para que haja VIDA ETERNA. Só assim poderemos viver um pouquinho. Nunca vi este planeta tão surtado. Será que voltaremos do surto? Pode ser irreversível, hein?! Ninguém tem tempo para viver. Sou um nostálgico dos anos oitenta. Estão todos deveras ocupados com alguma merda. Não é possível! Trabalho, trabalho, compromissos inadiáveis, afazeres mil... Quando é que essa gente vai conseguir viver? São raros os que usufruem um pouco do " inconveniente de ter nascido". Irmãos, só nos resta a vida eterna. Amén!

Nenhum comentário:

Postar um comentário