.

.

.

.

sábado, 25 de outubro de 2014

IMPRÓPRIO PARA CONSUMO

A SOLIDÃO IDEOLÓGICA
Penoso é aturar esse discurso viciado cheio de frases sem sentido que povoam as bocas e as mentes da maioria.
Nunca se consumiram tantas pessoas quanto agora. Os mesmos que inventaram os Shoppings Centers, criaram os Centros para consumo de humanos, Facebook, Instagram e outras Confusões Tecnológicas Organizadas. O consumo se faz por afinidades. Como no consumo de produtos e mercadorias, o descarte é frequente e rápido. Parece-me que as pessoas da modernidade líquida pretendem realizar o impossível, serem muito iguais e muito diferentes ao mesmo tempo. Piração muito braba! As visões de mundo são muito coincidentes. Teclar com um é quase como teclar com todos. Não há nada de muito novo sob o sol. Procura-se a felicidade exatamente onde ela não está. Mente-se para si e para os outros e na ilusão coletiva, são raros os que não acreditam nas mesmas baboseiras.
Se você destoa apresentando uma visão alternativa, é excluído. Se você não acreditar nesse deus inventado pelas religiões, se não acreditar no mito deletério do amor romântico, se não acreditar que a mulher é frágil, se se opuser à procriação como corolário e paradigma, se afirmar que o sexo masculino é sensível e muito sentimental, se constatar que as mulheres são muito sexualizadas e pragmáticas, se denunciar a ausência de valores, se discordar da excessiva importância atribuída ao físico e à aparência, se apontar os malefícios do gregarismo, se ousar achar que o ser humano é um projeto bioquímico e cultural desastroso e fracassado, se questionar comportamentos e posturas, você estará impróprio para o consumo e sujeito a uma solidão ideológica inevitável. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário