.

.

.

.

terça-feira, 16 de julho de 2013

PARA OS NOVOS MENINOS


Os novos meninos já nasceram com muito poder. O pecado caducou para eles. O pecado perdeu a data de validade. Pecado? Pecado e muita culpa existia quando Caetano berrou desesperado que não havia pecado do lado de baixo do equador. Nessa época o pessoal estava de saco cheio dessa merda de pecado. E sem pecado, sem regras, sem valores, sem limites, como controlar essa gurizada?(Refiro-me à geração Y e Z.) Talvez o desemprego e a crise econômica os controle.
Os novos meninos já nascem adultos. A inocência e a ingenuidade foram trucidadas pela geração do FICAR. Espertinhos esses meninos! Sentimentos dão muito trabalho, então vamos curtir o momento, vamos Ficar. Irado! É uma delícia ouvi-los falar. Falam como se já conhecessem tudo e por vezes ainda tentam dar lição de moral aos mais velhos. Os novos meninos têm a certeza absoluta que o mundo começou agora.
No que me diz respeito, devagar com o andor. Caso contrário ensinar-lhes-ei com quantos "paus se faz uma suruba." A arrogância da garotada sem pecado me causa grande indignação. Os pais são uns pamonhas. Como foram muito reprimidos, dão-lhes a corda toda. É impressionante assistir ao espetáculo deprimente de meninos imberbes darem ordens aos papais e às mamães dos quais eles ainda dependem financeiramente. É o cúmulo! E se você fizer qualquer coisa contra eles, eles ainda têm o ECA. Eca! Cuidado com o ECA.(Estatuto da Criança e do Adolescente)
Com os computadores e derivados, eles se acham os máximos. Sabem tudo e não sabem porra nenhuma. Com o primado da juventude sobre todas as coisas, todos querem ser jovens e lhes rendem homenagens. Eu não. Adoro ser coroa. Sou coroa porque sou o rei da minha própria alma e foram as  cinco décadas que consegui atravessar que colocaram a coroa na minha cabeça.
Na época boa, a minha época, antigüidade era posto. Agora parece que tudo envelheceu e para ser bom tem que ser novo, tem que ser jovem. Depois para disfarçar o embaraço inventam merdas como "a melhor idade". Vão se foder com essa merda de melhor idade. A melhor idade são todas desde que você seja Feliz. Então meninada, quando vocês nasceram de cesariana, eu já estava aqui neste planetinha e cheguei aqui via vagina escutando os gritos de minha mãe. Façam que o que quiserem, mas com respeito. Respeito é uma palavra arrancada do léxico dos novos meninos. Temos que reimplantá-la para que todos sejam felizes no encontro inevitável das gerações.

2 comentários:

  1. Esteves,
    já foi tempo em que se dava bom dia e os jovens nos respeitavam. Todos são tratados por você! Mas, desde quando dei autoridade e intimidade para se dirigirem a mim com tal atrevimento? O pior é que são todos analfabetos, os pronomes não correspondem à pessoa gramatical. Por exemplo, as atendentes: "Senhora, eu te mando o boleto via email. Em que mais posso te ajudar?". O bom dia ou boa noite, seja lá o que for, não existe. Entra-se na sala de permanência da universidade, dá-se bom dia aos colegas, tão pós-graduados como nós (ou menos), e nenhuma resposta nos chega aos ouvidos sofridos de ouvirem, na rua, no metrô, no elevador toda sorte de palavrões ao celular. além de tudo isso, lida-se com a vida particular dos garotos modernos, que não param de digitar coisas "importantíssimas" para a humanidade e para sua própria formação. Sem mais comentários.
    Delia

    ResponderExcluir
  2. É isso aí, Joaquim!
    E não adianta reclamar... Não perca tempo... Ignorar! Sim, ignorar e se isolar... Tem jeito, não! É a nova geração. Agora, imagine como será a geração filha deste atual geração. Imaginou? Continue imaginando... até a enésima geração... Bem, mas aí já não estaremos aqui. Por enquanto, ignorar e isolar - dois grandes verbos! Grande abraço, Joaquim!

    ResponderExcluir