.

.

.

.

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

NÃO TOQUE NO MEU TOC

" O homem é tão necessáriamente louco que não ser louco seria outra forma de loucura."
Blaise Pascal
Em 1952, primeira edição do DSM, sigla em inglês para o Manual Diagnóstico e Estatístico  de Transtornos Mentais, a Associação Americana de Psiquiatria catalogou 106 Transtornos Mentais. Na quinta edição, a atual, a mesma Associação identificou 300 transtornos. O psiquiatra americano Allen Frances que colaborou com a quarta edição do Manual, escreveu um livro intitulado "Saving Normal" sem tradução em português, para denunciar esse excesso de maluquices. Pelo vistos somos todos loucos. Concordo em gênero, número e grau. O planeta terra é o hospício da via láctea. Só falta adicionar à lista dos loucos, os membros da Associação Americana de Psiquiatria; todos loucos de pedra sem exceção. Não se esqueçam nunca de Simão Bacamarte protagonista de " O Alienista" de Machado de Assis. Normais, há muitos. Aliás, são a esmagadora maioria. Basta seguir o comportamento da maioria que você é considerado normal. Eu quero saber é quem é SÃO. Quem? Apresentem-me a sanidade porque eu  a desconheço.
Quem é asseado, organizado e tem noções elementares de simetria e harmonia tem T.O.C - Transtorno Obsessivo Compulsivo. E quem é porco, bangunceiro e desleixado, tem o quê? Como se chama esse transtorno que acomete a grande maioria da população mundial? Como a Associação Americana de Psiquiatria denomina esse pessoal negligente, imundo que coleciona teias de aranha no próprio domicílio? Como se chama esse pessoal fétido e  cagado até à alma? Quero uma nomenclatura pejorativa para eles também. Quero que eles também sejam passíveis de terapia. Que porra é essa? 
O T.O.C. moderado nunca deve ser tratado. A eventual terapia privaria o indivíduo das suas melhores qualidades. O T.O.C. moderado é tão positivo e abrangente que até gere com eficácia as finanças do falso paciente. O T.O.C. grave que impede o indivíduo de levar uma vida convencional, é digno de atenção. Como sempre, perpetra-se mais uma injustiça. Sobrecarregam de preconceito e desprezo quem tem qualidades inegáveis de organização e higiene. 
Conheço muita gente acima de qualquer suspeita que é um verdadeiro cocô ambulante porque por onde passa deixa um rastro de sujeira e desordem. Tenho nojo dessa gente sem T.O.C.

Nenhum comentário:

Postar um comentário