.

.

.

.

terça-feira, 28 de abril de 2015

DÊ UM SUSTO NO SEU MEDO

Em primeiríssimo lugar, livre-se dos cagões. Os fóbicos e os medrosos têm que tomar remedinho psiquiátrico. Vivemos sob o signo do medo que nos enfraquece e paralisa. Isso pode se tornar uma pandemia. Medo do vizinho, medo do patrão, medo do governo, medo do colega, medo de gato preto, medo de perder, medo da solidão, medo de envelhecer, medo da polícia, medo dos ladrões, medo do desemprego, medo de ganhar, medo de estar muito bem, etc,etc.
Existem medos inatos e medos aprendidos. Certos e determinados medos até podem ser úteis para nos perservar de acessos de coragem intempestiva e prejudicial. O que não dá para tolerar é a proliferação dos cagões. Não aguento mais tanta gente gagada por tudo e por nada. Eles acham que estão se protegendo, eu acho que eles estão me atrapalhando e enfraquecendo a coletividade.
Conheço cagões que acreditam em eternidade. Já pensaram o que é chegar cagado à eternidade? Sim, existem pessoas que morrem do próprio peido. Causa Mortis: o próprio peido - peidou e morreu. Morrer de medo é uma das formas mais indignas de morrer.
Mas afinal pra que serve todo esse medo? Talvez para dar muito poder a quem nos assusta. Sei que a "Bola Louca" é superpovoada de monstros, monstrinhos e monstrões. É chegada a hora de enfrentá-los.
O que é que você tem tanto assim a perder? O bem mais precioso que temos, dizem que é a vida. Há controvérsias. Mas então, considerando que a única coisa realmente fundamental que você parece possuir é  a sua vida, em algumas situações, é melhor perder a vida.  Em certos contextos de extrema humilhação, de grande injustiça e indignidade, a morte é uma enorme recompensa. Quem conseguir deixar de temer a morte está a um passo do êxtase.
Sei que nos dominam pelo medo. Sempre foi assim e sempre será. Os que têm alguma forma de poder por mais ínfima que seja, estão viciadíssimos em usar o medo e o temor para nos chantagear, controlar e dominar. Essa estratégia nunca falhou, sempre funcionou.
Vamos contrariar um pouco a arrogância, a podridão e o abuso dos poderosos, adestrar os nossos esfíncteres e procurar comandar as nossas vidas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário