.

.

.

.

sábado, 16 de abril de 2016

Educação para covardes

      A FAVOR DO ESTRESSE
Eu fui educado para ser um covarde e você também. A nossa educação sempre gira em torno da autopreservação física e psicológica. Somos educados para gerir apenas nossos sensíveis e sacralizados umbigos. E não falta quem diga que fora dessa fórmula não há salvação social, econômica, espiritual ou humana.
Ao contrário do Mcdonalds, eu odeio tudo isso.
Conhecemos muito bem a cartilha da covardia:
1- Deixa p'ra lá!
2- Não esquenta a cabeça!
3- Isso não adianta!
4- Isso não dá em nada.
5- Cuidado! Você vai infartar.
6- Mais vale um covarde vivo que um herói morto.
7- Muita calma nessa hora!
8- Se você se estressar, você vai ficar doente. Você vai somatizar.
9- É inútil.
10- Você não vai mudar o mundo
11- Olha a pressão! Olha a pressão.
12- É......Não vou me chatear. 
13- Relaxa! Fica frio!
13- Etc, etc, etc.
Eu não vou mudar o mundo. Já pensei em poder mudá-lo quando era mais jovem, mas o mundo é um caso perdido. Agora mudo e sempre vou mudar o meu micro-mundo. Tenho mudado o meu condomínio, as minhas condições de trabalho, a minha rua, o supermercado que frequento, a minha agência bancária, a minha linha de ônibus, o meu bairro e na medida do possível a minha entourage. 
A maior arrogância, pretensão e insanidade humanas  é querer alterar alguma coisa sem se estressar. Eu não tenho nada contra o estresse. O estresse não é tão deletério como dizem. A medicina que para mim é sempre muito suspeita pelos seus conchavos com o status quo, estigmatizou o estresse como a origem de todos os males e patologias.
Temos que alterar a programação cultural e científica que é insidiosa e espúria. Se a medicina começar a propalar que o estresse é bom, ninguém nunca mais terá tanto medo de reivindicar. O poder da medicina tem que ser questionado. As certezas da medicina e dos laboratórios variam conforme os interesses econômicos e políticos do Sistema. Somos levados a pensar que o estresse é mortal para não nos rebelarmos e vivermos uma vida indigna, para vegetarmos e nos contentarmos com a fotossíntese como o máximo da realização humana na terra.
Querem melhorar o mundo, então permitam que um pouco de adrenalina, indignação, inconformismo e revolta corram nas vossas veias.
Quem foi que vos disse que aqui neste planetinha era só para sentir prazer, conforto e ter comodidade. Quem foi?
Façam as pazes com o vosso estresse porque o melhor vem depois do estresse. Sem estresse, tudo permanecerá como sempre foi.
É muito mais estressante viver neste mundo injusto, arbitrário, impiedoso, abusivo, bárbaro e atroz  do que  propriamente se estressar para tentar melhorá-lo.

2 comentários: