.

.

.

.

segunda-feira, 16 de maio de 2016

Palavras não se guardam

Com a praga do P.C.( Politicamente Correto), como diz o Luis Filipe Pondé, há uma economia forçada da palavra adequada e certa. Palavras existem para serem ditas ou escritas. Para o bem e para o mal, escreva e diga. Fale de amor, de ódio e do que quiser. Não fale para não dizer nada, nem escreva para cansar e embromar.
Não gosto de quem escolhe palavras como se catasse feijão. Diga. Escreva. Eu decido se é bom ou mau, se dói ou não. Não seja um editor de textos nem um empilhador de palavras não ditas, seja gente. E se você pensa que selecionar palavras, é uma grande estratégia de convivência social, você só vai me dar razão quando as palavras te sufocarem e decretarem a tua morte por pura fraude.

2 comentários:

  1. Prezado professor,

    Gostaria que minhas palavras fossem compreendidas. Se me esforço, na ânsia de submetê-las ao meu desejo e porque acredito que existem as palavras, se não "certas" mas adequadas ao que quero expressar.Precisão é uma dom, por isso talvez não exista menos beleza em uma equação correta que numa frase apropriada. Mas não me iludo,também penso que "se os leões falassem não compreenderíamos o que eles dizem".
    Quanto ao politicamente correto,é fato que elas, (as palavras)tem sua própria história.Assim como nós.Desta forma me recuso, (atenção constante) ao usar: neguinho, viadinho,senzala, pretinho,retardado,aleijado, sapatona, etc. É um ato afirmativo para evitar que reduzamos etnias, pessoas, a rótulos que não tem a intenção de arejar ou liberar, mas muito mais agredir e perpetuar um discurso que encarcera um outro num espaço restrito do preconceito e da violência verbal.
    Aproveito para dizer que seu blog ja faz parte das minhas leituras habituais. Atenciosamente.Suzi

    ResponderExcluir
  2. Oi Suzi,
    Compreendo o vc diz, mas o politicamente correto não resolve questões sociais que não se limitam à história das palavras, mas à história do pensamento. Usar a sinonímia não resolve. O buraco fica em outra latitide,para usar uma expressão politicamente correta. O que vc não percebe talvez, é a ditadura dissimulada em que vivemos. Eu não posso ser coagido a usar as palavras de uma sociedade profundamente hipócrita. A sociedade do politicamente correto é uma fraude.Vc diz uma coisa e faz outra completamente diferente. A censura à linguagem é um triste remedeio para preconceitos arraigados na pseudo-civilização judaico-cristã.Um dia, vamos ter vergonha desta época. Sugiro que vc leia O GUIA DO POLITICAMENTE CORRETO do Pondé. Gosto de argumentar. Obrigado por comentar. Um abraço

    ResponderExcluir