.

.

.

.

quinta-feira, 24 de outubro de 2019

Temos que deprimir as massas

Em primeiro lugar, não se considere parte integrante das massas. Massas não leem blogs. Não se ofenda.
As massas são exploradas,  reprimidas, vilipendiadas, aviltadas, maculadas, enxovalhadas e ainda assim continuam esfuziantes.
Temos que fazer alguma coisa para que as massas despertem. 
Na era das depressões, que tal deprimirmos as massas? Privando as massas do futebol, das religiões, do carnaval e de outros divertimentos perigosos, as massas podem finalmente tomar consciência do que é real. A depressão pode ser um santo remédio
É uma tentativa desesperada diante de tanta alienação. Só tenho receio dos suicídios coletivos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário