.

.

.

.

sábado, 29 de janeiro de 2022

As autorizações culturais para homens e mulheres

Estão quase todos enganados. A humanidade digere a blue pill há séculos e o resultado é uma grande disenteria mental.
Nunca se reprime o que é pobre e nunca se estimula o que é rico. Esta é uma premissa óbvia e essencial.
As mulheres são mais seletivas por natureza. A seleção de genes está muito além da racionalidade. Nos homens a disseminação de genes está muito além do viagra.
Independentemente disso, as mulheres não têm autorização cultural para manifestarem abertamente a sua sexualidade. Nas mulheres, existem dois controles para a exibição desembaraçada do sexo: o natural e o cultural.
O que poucos sabem é que as mulheres são verdadeiras super potências sexuais. A parafernália sexual feminina é espetacular.
Apesar dos impedimentos, as mulheres são as senhoras do sexo. Têm orgasmos múltiplos e com duração de 12,4 segundos. É mirabolante.
A sociedade só lhes deu autorização para mostrar sentimentos e emoções suspeitas. Associam às mulheres uma pieguice que não existe. As mulheres são iminentemente  pragmáticas.
No que diz respeito aos homens é o contrário. Portadores de uma sexualidade pobre e deplorável, a sociedade deu-lhes a autorização de ostentarem uma sexualidade muito poderosa. Isso é falso. Desgraçadamente, também os impediu de chorar e isso é uma crime.
Vivemos um ledo engano. Homens sexuais e mulheres sentimentais. Só falácias.
Os argumentos aqui explanados e desenvolvidos são válidos mesmo na pós modernidade.
As autorizações culturais e a biologia estão muito aquém da verdade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário