.

.

.

.

sábado, 5 de junho de 2021

Dádiva

A vida é uma dádiva. E eu nem pedi este mimo sutil. Fui contemplado com um brinde bizarro e mal-ajambrado. Não sei como se brinca com este presente insólito e não consigo usufruir deste infortúnio embalado em papel de oferenda.
Mente quem diz que a dádiva é maravilhosa.
Uma dádiva para quê? Para que serve esta dádiva? Não me divirto com favores malditos. 
E ainda dizem que eu tenho que agradecer a fraude desta oferta dolorosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário