.

.

.

.

sábado, 22 de maio de 2021

Errata

Vivemos enredados nas loucuras uns dos outros. Somos insanos por natureza. Somos um acidente da matéria. Somos um descuido cósmico. Somos um tropeço metafísico perturbador e enigmático.
Vivemos o abandono e a sofrida orfandade de quem não conhece os seus pais.
Somos uma máquina de sofrer. Somos um absurdo teimoso que insiste em achar sentidos.
Somos os patrões da inutilidade. Tantas estradas, atalhos e encruzilhadas para acabarmos podres e fétidos. Somos a erva daninha gigante e racional que devasta os lírios do mundo inteiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário