.

.

.

.

quarta-feira, 6 de maio de 2015

NECROLATRIA

A necrolatria ou o culto dos mortos não é uma característica apenas de povos primitivos. A nossa sociedade judaico-cristã, neoliberal, pós-moderna do terceiro milênio adota a mesma prática.
Você tem que esperar pela sua morte para ser bom. Qual será o mecanismo mental coletivo que torna todos os mortos excelentes pessoas? 
A morte é uma promoção bizarra. A sociedade que também é bizarra, supervaloriza quem não existe mais e desvaloriza instintiva e compulsivamente os que existem. A proximidade nos afasta e a distância nos aconchega. Preferem que estejamos mortos para poderem nos amar e idolatrar. O amor poucas vezes é presencial. É muito confortável e miserável amar espectros e lembranças.  
Se existir prática mais doida do que esta, me avisem. Eu estou sempre por aqui, a não ser que chegue a minha promoção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário