.

.

.

.

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

10 mentiras da história mundial

Mentiras da história mundial
A História é um mar de distorções. O que você pensa que é, talvez não seja assim. Talvez alguém, há muito tempo, tenha construído uma meia-verdade e a tenha repetido tantas vezes que virou uma verdade completa. Temos aqui 10 fatos que são muito conhecidos na História.


10. Bin Laden não foi o primeiro a atacar os EUA em seu próprio território. O “mérito” é de Pancho Villa, que em 1916 cruzou Rio Grande e atacou a cidade de Columbis, Texas, onde matou sete pessoas. A invasão durou menos de dez horas. 

9. Walt Disney não sabia desenhar e nunca desenhou nenhum de seus famosos personagens. Durante muitos anos foi dito que Mickey Mouse tinha sido criado por ele, mas atualmente sabemos que foi obra exclusiva do desenhista Ub Wickers que deixou Disney compartilhar a autoria para lhe retribuir um favor. A verdade é que Disney é um dos maiores pilantras que a História do empreendedorismo  já conheceu.

8. Os imperadores romanos não levantavam nem baixavam o polegar para decretar a morte ou o indulto de um gladiador. Mostrar o punho fechado era sinal de clemência: mas se mostravam o polegar para um lado (como quem pede carona), estavam ordenando a execução do perdedor.

7. As três caravelas de Colombo na verdade eram duas. Pinta e Nina. Porque a terceira embarcação que participou da descoberta da América era uma nau, outro tipo de barco de maior tamanho. Chamava-se Maria Galante, mas Colombo a rebatizou de Santa Maria.

6. A guilhotina não é um invento francês, e seu criador não foi o doutor Ignace Guillotin, que somente sugeriu a guilhotina como método oficial de execução. Os romanos já conheciam e usavam o método e alguns historiadores acham que foi inventada pelo cônsul Titus Manlius, que paradoxalmente, acabou sendo executado por ela. Um fato interessante é que a Ciência descobriu que as vítimas desse instrumento ainda permaneciam 10 segundos vivas após a cabeça ser cortada.

5. John Ford não era caolho. Passou a utilizar a venda sobre o olho direito ocasionalmente em 1934 para poder recuperar-se da operação de cataratas. A partir de então, acostumou-se a usar a venda em público como excentricidade e às vezes até a mudava de olho. 
4. Cemitérios de elefantes não existem. O aparecimento de um grande número de ossadas de paquidermes num mesmo lugar fez crer que existiam míticos locais nos quais os elefantes se dirigiam voluntariamente para morrer. O mistério foi explicado pelo biólogo Rupert Sheldrake que explicou o que  realmente ocorria. Os exemplares idosos ou doentes de uma mesma manada passavam a viver próximos dos mananciais de água e morriam ali.

3. Marlon Brando não recusou o Oscar que ganhou pelo “O Poderoso Chefão” (1972). Mas mandou para receber o troféu em seu lugar uma falsa índia (era uma mexicana disfarçada) que fez um discurso a favor dos direitos dos indígenas.

2. Catarina II da Rússia não morreu tendo relações com um cavalo. A soberana faleceu de um infarto, mas a lenda surgiu  da descoberta na sua coleção privada de peças eróticas onde não faltavam cenas de zoofilia.
  
1. Circular pela direita nem sempre foi o normal. De fato, no império romano circulava-se pela esquerda, um costume que foi mantido em toda Europa até a Revolução Francesa. O novo regime instaurou a norma de fazê-lo pela direita e Napoleão impôs essa norma  ao resto da Europa salvo à Inglaterra, Suécia e aos países que não conseguiu conquistar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário